A biblioteca da escola sede do Agrupamento, tem uma longa história, sendo o seu acervo documental oriundo de outras bibliotecas que lhe deram origem. A atual Escola Básica 2,3/ Secundário de Mação teve origem em duas outras escolas: a Escola Preparatória de Mação e a Escola Secundária de Mação, situadas perto do Bairro do Calvário, na Rua Anastácio Lalanda. Ambas as escolas possuíam as suas próprias bibliotecas e quando se fundiram numa só, em 1999, o acervo fundiu-se também num só. Inicialmente a biblioteca chegou a funcionar em dois edifícios e cada uma das suas salas era especializada para diferentes níveis de ensino. Nas bibliotecas não havia qualquer tipo de material eletrónico como por exemplo, computadores disponíveis para os alunos trabalharem, como atualmente, nem televisores para visionamento de filmes e documentários e retroprojetor, nem material adequado como mesas, cadeiras e estantes.

Em 2001 todas as escolas do concelho de Mação uniram-se no Agrupamento de Escolas Verde Horizonte ficando a Escola Básica 2,3/ Secundário de Mação como escola sede. Em setembro de 2002 a escola sede mudou-se para novas instalações, as mesmas que hoje ocupamos e nas quais funciona a biblioteca escolar.

Biblioteca
Biblioteca

Em 2007 foi feita a candidatura à Rede de Bibliotecas Escolares pela, na altura Presidente do Conselho Executivo, professora, Helena Antunes e, na sequência da sua aprovação, foi adquirido novo equipamento para a biblioteca da escola sede. Foi atualizado o fundo documental, criado um espaço multimédia e adquirido mobiliário novo e adequado às novas exigências do espaço. A organização da biblioteca modificou-se passando a integrar zonas de leitura impressa, áudio, vídeo e multimédia mais apropriadas aos diferentes tipos de informação atuais. Na época a biblioteca escolar servia 479 alunos a frequentar o ensino diurno e 36 o ensino noturno, pelo que se mantinha em funcionamento também de noite, alguns dias por semana.

A escola sede onde está a biblioteca escolar, faz parte da Rede de Bibliotecas Escolares, desde o ano de 2007.
Segundo o documento, Orientações para a Instalação das Bibliotecas da RBE, as bibliotecas, devem ter um espaço suficientemente grande, bem localizado, bem equipado, com regras que constitui sem sombra de dúvida um fator importante que favorece um bom funcionamento de uma biblioteca. A qualidade da biblioteca escolar depende essencialmente da sua integração efetiva no Projeto Educativo da Escola, no Regulamento Interno e da utilização que os professores e alunos fizerem dela. A planificação e construção do espaço podem condicionar, desde logo, o sucesso ou insucesso do projeto.

Localiza-se no bloco, A. É um espaço agradável, com uma boa área e serve uma população de possíveis utilizadores, mais de oitocentos utilizadores.. É um lugar bem iluminado com luz natural, várias janelas envidraçadas e uma boa relação visual com o exterior que é imprescindível num espaço que é aprazível, sendo a entrada direta do sol evitada. Tem uma boa iluminação artificial, com lâmpadas florescentes no teto falso que segue as regras e regulamentos específicos e tem em conta a natureza das áreas funcionais. Tem uma boa rede elétrica e de comunicações.

Quanto ao espaço, é constituído por várias áreas das quais passo a descrever: área nuclear, zona de acolhimento, zona de leitura informal, zona de consulta da documentação em qualquer suporte destinada a trabalho de grupo ou individual, zona de referência na transição da zona de acolhimento para a zona de consulta da documentação. É um lugar acolhedor, permitindo uma certa intimidade com os livros, tem uma boa zona de atendimento.

Nas várias mesas que existem os alunos tiram notas, leem, pesquisam individualmente ou em grupo, tem boas cadeiras, pequenos sofás e almofadas convidativas a posturas menos convencionais, mas muito apreciada, várias zonas de computadores, de leituras como jornais revistas, DVDs, televisão onde se podem passar filmes.